Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Centrais já admitem um ‘mínimo’ menor que R$ 580


  João Wainer/Folha
As centrais sindicais começam a considerar a hipótese de modular a voz no debate sobre o valor do novo salário mínimo.
Continuam advogando a tese de que o mínimo de 2011 tem de incorporar um ganho real, acima da inflação. Porém...
Porém, já admitem em privado a hipótese de recuar na sua principal “exigência”, a de que o governo eleve sua proposta de R$ 545 para R$ 580.
Deve-se a informação à repórter Carmen Munari. Ela ouviu de um dos negociadores das centrais o seguinte comentário:
"O valor de R$ 580 é número de negociação, mas dar só a inflação [6,86%] é pouco, está apenas corrigindo".
Cogita-se levar à mesa uma cifra intermediária: R$ 560. Admite-se, de resto, aceitar uma tese que Dilma Rousseff chegara a admitir antes de tomar posse.
Consiste no seguinte: o ganho real que for eventualmente injetado no mínimo de 2011 seria descontado do reajuste programado para 2012, que deve ser maior.
A simples perspectiva de rebaixamento do timbre das centrais já representa uma vitória parcial de Dilma.
Nesta semana, contrariando a prática adotada sob Lula, a presidente sinalizou que, no debate sobre o mínimo, vai privilegiar o Congresso, não o sindicalismo.